É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

22 de jul de 2009

Os “Canais da Mancha” de nossas vidas

(Daílza Damas, primeira brasileira a cruzar o Canal da Mancha a nado)
Tem uma hora na vida das pessoas que elas precisam parar e refletir sobre o que são, o que fazem e onde desejam ir. São momentos de reflexão profundos, angustiantes e cheio de perguntas e na maioria das vezes, vazio de respostas.
Nestes momentos muitas vezes descobrimos que precisamos de um desafio bem grande, para fazer o marco entre o que éramos e o que queremos ser. É nessas horas que as pessoas se determinam a fazer coisas que irão mudar suas vidas: mudar radicalmente de profissão, correr a São Silvestre, escalar o Himalaia, atravessar o Canal da Mancha, mudar de país, largar o emprego, fazer um curso de gastronomia, sei lá, coisas que nos transformam radicalmente.
É muito importante este processo. A determinação de vencer que adquirimos ao adotar um projeto desafiador faz transformações profundas em nosso ser. Ele nos tira do espaço estruturado finito que nos encontramos para nos relacionar com outro espaço, que despertará outros pensamentos, outras associações e consequentemente outra forma de ver a vida.
A mesmice do cotidiano nos emperra, limita. É o constante levantar, ir ao trabalho, voltar, jantar e assistir às novelas e a programação da TV, sentado passivamente em um monte de conceitos que, na maioria das vezes, não nos serve mais. É cômodo.
Hoje é dia 22, quarta-feira, tradicionalmente não é dia de começar nada; nem regime, nem um novo emprego, nem exercícios físicos. Tente, neste dia de não fazer nada, experimentar algo diferente. Ouse. Trace desafios e cumpra-os. Amanhã você sentirá a mudança.

Nenhum comentário: