É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

12 de ago de 2009

O Poder da Reflexão diante da morte

Ontem, diante da morte, me fiz uma série de questionamentos sobre a vida, o mundo e meu ser. É comum se fazer isto quando nos deparamos com o desencarne de alguém querido, mas é mais comum esquecermos tudo no dia seguinte.
Assim, cheguei a algumas provisórias conclusões. Há dois tipos de situações: as que podem ser mudadas e as que são inevitáveis.
As que poderão ser mudadas dependem única e exclusivamente de nós. E pode ter absoluta certeza de que 99,99% de tudo no mundo pode ser mudado: o Senado; a educação; o Movimento Sem Terra (Mudamos isto na Urna); também mudamos a forma física através do esforço do exercício, a saúde etc.
Agora a única situação que é inevitável é a morte, senhora absoluta e intransigente, que não permite retórica e faz de nós o que quer. Diante dela somos meros marionetes. Não podemos pedir nem um segundo a mais, nem a menos. Quando ela chega é hora de partir imediatamente.
Então, diante do inevitável descobrimos que o que pode ser evitado deve ser combatido com a nossa capacidade de auto-avaliação. Assim, sorria mais para todos, não saia de casa brigado com seus entes queridos, você não sabe se voltará a vê-los nesta vida.
Pautado por estas atitudes todos nós nos tornamos pessoas melhores e capazes que mudar o mundo e o pais em que vivemos. Pensem muito nisso!

Nenhum comentário: