É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

1 de ago de 2009

A Vergonha da Censura ataca novamente o Brasil

Já começamos a nos igualar a alguns países da América latina. Apesar de nossa Constituição proibir a censura, a imprensa está sendo impedida de divulgar informações sobre as investigações que envolvem Fernando Sarney.
É um principio fundamental que garante a cada um de nós, cidadãos brasileiros, o acesso a informações que devemos ter por direito. Afinal de contas somos nós que pagamos o salário de cada um destes senadores e deputados, assim sendo, eles nos devem explicações de seus atos abertos e secretos.
Daqui a pouco começarão a fechar os jornais e as emissoras de TV que noticiarem assuntos que contrarie os interesses do governo. Mas, o que vale mais (ou deveria) o interesse do Governo ou os interesses do Povo?
Para quem estudou só um pouquinho de Direito Constitucional sabe que nós, o povo, delegamos aos políticos o ato de nos representar perante situações que envolvem a administração do país, já que seria impossível milhões de pessoas votarem diariamente, todos os assuntos que são de importância suprema para o desenvolvimento da nação. Assim, cada ato, cada lei, cada ação deverá ser muito bem explicada para o povo. Sim, é como o funcionário de uma empresa que deve satisfação ao seu chefe.
Agora, quando a justiça determina que informações não sejam passadas, está assinando um atestado de concordância com a instituição da censura. Agora nós, cidadãos brasileiros, o que devemos pensar? Que estamos um passo do fenômeno Hugo Chaves? É bom pensarmos bem sobre isto, nas próximas eleições (e que Deus permita que a tenhamos) e manifestar nas urnas o nosso desagrado destes políticos que desprezam aqueles que os elegeram.
Um ponto é importante levantar. A imprensa deve divulgar as informações de forma neutra, pois outro direito deve ser respeitado que é “toda pessoa é inocente até prova em contrário”. Mas o direito a informação é garantido pelo Estado Democrático de Direito.

Nenhum comentário: