É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

7 de set de 2009

O Petróleo é nosso

É muito bom que o Brasil tenha descoberto a possibilidade das grandes reservas de petróleo, o famoso pré sal. É muito importante para o país e para o mundo, na medida em que garante o suprimento de energia durante muitos anos e coloca o Brasil ao lado dos grandes produtores de petróleo.
O que não dá para admitir é a infantilidade com que o tema vem sendo debatido por nossas autoridades políticas. É uma vergonha o uso, porque não dizer, politicagem que o assunto vem gerando nos últimos tempos.
O que o governo Lula quer? Quais são seus reais objetivos futuros no que ser refere a este petróleo? Por que uma das empresas mais competentes do mundo em exploração de petróleo como é a Petrobras não poderá explorá-lo? Para que criar uma nova estatal? Por que os Estados estão discutindo tanto sobre os lucros de algo que ainda nem aconteceu? Por que as regras que valiam para a extração têm que mudar?
São perguntas iniciais que, tenho certeza, nosso presidente e todos os seus ministros, deputados e senadores não saberão responder. Simplesmente porque as decisões são feitas ao bel prazer político e não com intenção de melhorar o país. É uma vergonha!
Toda a riqueza dever gerar benefícios sociais. Quando ela provoca interferência no meio ambiente e na pequena sociedade onde se instala. Assim, é lógico que a extração do petróleo destas reservas deve beneficiar em primeiro lugar a comunidade local onde se encontram a exploração e depois o restante do país.
O que estes políticos não compreendem é que, beneficiando estas localidades automaticamente elas melhoram o restante do país. Afinal, não é para o sudeste que vêem parte dos brasileiros que buscam empregos e melhores condições de vida? Se assim acontece, nada mais do que justo que estes estados possam melhorar para melhor acolher estas pessoas.
É preciso refletir sobre este assunto e principalmente nós, povo brasileiro, dizermos o que queremos e como deve ser feito. É nosso direito.

Nenhum comentário: