É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

7 de out de 2009

Novamente o Enem

Como se não bastasse a prova do Enem ter virado comércio, assim como os vestibulares, agora o aluno não poderá nem aproveitar sua nota para Universidades de peso.
Como tudo no país, a prova do Enem gerou surgimento de cursinhos, onde o aluno vai aprender o que deveria ter aprendido na sala de aula. É uma vergonha.
O que se aprende nos cursinhos serve para que o aluno passe nas provas, mas não serve para outra coisa. O que era para ser conhecimento aplicável na vida, vira objeto único de prova.
É necessário e urgente que se crie novas formas de admissão nas Universidades. Não é possível mais criar-se grandes esquemas de concurso público, para que o aluno possa somar pontinho para conseguir uma vaga na faculdade.
O que acontece com o MEC? Não confia em seus professores? Por que criar um esquema que tira o aluno de seu habitat (a escola onde estuda) para ser avaliado em um sistema massacrante. Por que não fazer estas provas dentro das escolas onde eles estudam? Se não há confiança nos professores, então faça a troca deles entre as escolas.
Por que o aluno tem que se submeter a uma prova que só irá avaliar que ele tem nervos de aço? Não é assim que se avalia um aluno, definitivamente não é.
Está na hora de se buscar outras soluções, que não estressem a vida dos alunos e que não gere milhões para as instituições que vivem de aplicação de provas. Isso parece comércio, e é apenas isto que esta prova é.

Nenhum comentário: