É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

13 de ago de 2010

Hoje é Sexta-feira 13

Mau presságio? Superstição? Lendas? O fato é que a data provoca em muita gente arrepios. Este é o dia das trevas, dos monstros, vampiros e toda sorte de seres que assustam a humanidade desde os primórdios dos tempos.
Mas, onde surgiu a ideia que uma simples sexta-feira pode causar tantos danos as pessoas? A ideia mais comum é que a crença surgiu no catolicismo, devido ao fato de Jesus ter sido crucificado em uma sexta-feira e que na Santa Ceia havia treze pessoas, dentre eles um traidor.
Outra justificativa vem da mitologia nórdica. Segundo uma delas, houve um grande banquete onde 12 deuses foram convidados. Mas, como em toda a festa tem um penetra, Loki, o espírito do mal e da discórdia veio sem ser convidado e armou uma briga que terminou com a morte de Balder, o favorito dos deuses. É dessa lenda que vem a crendice de que não se deve convidar treze pessoas para um jantar. Preste atenção que as louças, talheres e guardanapos sempre vêm em jogos de 12 peças.
Segundo outra mitologia escandinava, a deusa do amor e da beleza era Friga (origem do nome sexta-feira). Mas quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo Friga, coitada, foi transformada em bruxa. Então, como vingança ela passou a se reunir todas as sexta-feiras com outras 11 bruxas e o demônio para ficar rogando pragas nos humanos.



 
Bienal Internacional do Livro
O fato é que essa sexta-feira, 13, trará muita sorte para São Paulo. A 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo abrirá suas portas ao público hoje e a coincidência não passou desapercebida pela organização, que programou, uma conversa com Zé do Caixão e um debate sobre o mito do vampiro na literatura.
Se você não puder ir a Bienal hoje curtir a programação da sexta-feira treze, é possível trazer o tema para dentro de casa.
Segue algumas sugestões de autores:
André Vianco
Bram Stoker
Anne Rice
Stephen King
Stephenie Meyer

Nenhum comentário: