É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

4 de jun de 2013

Lançamentos & Novidades de Junho

Eu falei que teria algumas novidades aqui no blog, e uma delas é o retorno da coluna lançamentos. Só que desta vez eu vou acrescentar as novidades, que serão livros recém-lançados e que ainda não apareceram aqui no blog. Algumas editoras como a Rocco e a Intrínseca deixam tudo muito organizado, de forma que é fácil saber as datas que estarão nas livrarias. Por isso não se espante se a maioria dos livros aqui for destas editoras.
Também quero acrescentar nesta coluna as sugestões dos leitores, então se você tem uma boa sugestão de leitura mande um e-mail para o blog com seu nome completo, o livro em questão – se você tiver uma foto sua com ele, melhor – e resuma em um parágrafo o porquê está indicando a leitura. Eu vou publicar uma vez por mês todos os e-mails que receber.
Neste mês há 3 lançamentos da Intrínseca e 2 livros recém lançados pela Rocco. Em breve você verá no Prosa Mágica as resenhas de “A Luz através do Oceano” e “Sombra da Noite”. As sinopses desta coluna são sempre as fornecidas ou pela Editora em seus sites e redes sociais, ou pelas livrarias.
Boa leitura e aguardo suas sugestões.

O Oceano no fim do Caminho – Neil Gaiman

Ano de Lançamento: Previsto para 18/06/2013

Editora: Intrínseca
Tradutor: Renata Pettengil

Sinopse: Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis e os pais decidiram que o quarto do alto da escada, que antes era dele, passaria a receber hóspedes. Ele só tinha sete anos. Um dos inquilinos foi o minerador de opala. O homem que certa noite roubou o carro da família e, ali dentro, parado num caminho deserto, cometeu suicídio. O homem cujo ato desesperado despertou forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo. Um horror primordial, sem controle, que foi libertado e passou a tomar os sonhos e a realidade das pessoas, inclusive os do menino. Ele sabia que os adultos não conseguiriam – e não deveriam – compreender os eventos que se desdobravam tão perto de casa. Sua família, ingenuamente envolvida e usada na batalha, estava em perigo, e somente o menino era capaz de perceber isso. A responsabilidade inescapável de defender seus entes queridos fez com que ele recorresse à única salvação possível – as três mulheres que moravam no fim do caminho. O lugar onde ele viu seu primeiro oceano.


Tigres em dia de vermelho – Liza Klaussmann


Ano de Lançamento: Previsto para 07/06
Editora: Intrínseca


Tradutor: Adalgisa Campos da Silva

A Segunda Guerra Mundial acaba de chegar ao fim e as primas Nick e Helena irão se separar pela primeira vez. Helena está de mudança para Hollywood, onde um novo casamento a espera, enquanto Nick embarca rumo à Flórida para se juntar ao marido, Hughes, um jovem oficial que voltou de Londres. Para as duas, que cresceram passando os verões em Tiger House, a gloriosa propriedade da família na ilha de Martha’s Vineyard, aproveitando os dias quentes e as noites regadas a gim, o mundo parece cheio de possibilidades.
Em pouco tempo, porém, Nick e Helena percebem que a realidade não corresponde a seus sonhos, e, com o passar dos anos, as viagens para Tiger House assumem uma nova complexidade. À beira da década de 1960, a filha de Nick, Daisy, e o filho de Helena, Ed, fazem uma descoberta sinistra, que rouba a aura de felicidade da ilha e lança os corações da família às sombras.
Magnificamente narrado a partir de cinco perspectivas, Tigres em dia vermelho é uma estreia inesquecível. Um romance repleto de traição, paixão e violência, escondidos sob uma fachada de polidez e riqueza. Um suspense familiar com um desfecho surpreendente.“Extremamente inteligente. Uma elegante cartilha sobre agressão passiva, um estudo dos desejos e ressentimentos que queimam almas por detrás de dentes cerrados e sorrisos. Klaussmann retrata com maestria o desespero não externado.”
The Washington Post
“A principal característica de Liza Klaussmann é a qualidade afiada de sua prosa, que apresenta personagens com contornos vívidos, ao mesmo tempo que sugere sua fragilidade emocional.”
The Wall Street Journal




Kings of Cool - Don Winslow

Lançamento: 15 de junho
Tradução: Alexandre Raposo
Editora: Intrinseca
Primeiro Capítulo 
Em Selvagens, Don Winslow apresentou Ben e Chon, dois amigos de vinte e poucos anos que arriscam tudo para salvar O., a garota que amam. Um dos thrillers mais festejados nos últimos anos — que deu origem ao filme dirigido por Oliver Stone —, Selvagens foi eleito um dos melhores livros de 2010 por veículos como The New York Times, Entertainment Weekly, The Los Angeles Times e Chicago Sun-Times.
Agora, Winslow volta no tempo para contar como Ben, Chon e O. se tornaram quem são. De Southern California nos anos 1960 ao passado recente, Kings of Cool é uma saga original sobre famílias em todas as suas formas. Enquanto trava uma batalha contra traficantes de drogas e policiais corruptos, o trio de protagonistas descobre que seu futuro está intimamente ligado à história de seus pais. Uma série de reviravoltas obrigará Ben, Chon e O. a escolher entre a família real e a lealdade que têm um pelo outro.
Com um ritmo alucinante, provocativo e perversamente engraçado, Kings of Cool é uma fascinante história de amor dos nossos tempos. Um livro com as marcas registradas de Don Winslow: personagens complexos, diálogos afiados e crítica social. O resultado é uma história que vai permanecer na mente e no coração dos leitores por muito tempo.
“Um livro brilhante, que hipnotiza. Muito mais do que uma simples história complementar.”
The Independent
“Divertido pela forma como Winslow retrata a cultura hippie dos anos 1960 de amor livre e drogas pesadas, Kings of Cool tem o mesmo ritmo pulsante que fez de Selvagens um sucesso.”
The New York Times Book Review



A LUZ ENTRE OCEANOS
Tradução:Geni Hirata
Editora: Rocco
Lançado em Maio

Romance de estreia da escritora australiana M. L. Stedman, A luz entre oceanossurpreendeu o mercado editorial pela rapidez com que alcançou os mais cobiçados rankings de venda do mundo. Na Austrália, o livro bateu todos os recordes do ano passado. Nos Estados Unidos, ganhou nove reimpressões sucessivas desde que chegou às prateleiras do país, em julho de 2012. Comercializado para mais de 20 países, a narrativa mostra como a necessidade de amar também pode destruir vidas.
Tom Sherbourne é um homem traumatizado pela sangrenta Primeira Guerra Mundial, que retorna à terra natal, a Austrália, para tentar reconstruir sua vida. Sua busca por paz o leva a ser o mais novo faroleiro de Janus Rock, uma ilha isolada ao oeste da costa australiana. Ele e sua mulher, Isabel, vivem bem, até ela sofrer dois abortos espontâneos e descobrir que não pode ser mãe.
Um dia, um barco naufragado aporta na ilha. Nele, estavam um homem, já morto, e um bebê, ainda vivo. Este fato trágico e inusitado reacende a esperança de Isabel de ter um filho, fazendo o casal tomar uma decisão que marcará suas vidas para sempre. Quebrando todas as regras, Tom não registra o acidente com o barco nem a chegada inesperada daquele bebê. O jovem casal se torna protagonista de um drama moral, numa escalada de eventos com desdobramentos devastadores.
O isolamento proporcionado pela ilha é a proteção do casal do mundo externo. Ninguém praticamente visita o local e, sendo assim, é muito fácil criar Lucy longe dos olhos da comunidade mais próxima. Mas nada dura para sempre, e o afastamento é quebrado quando o casal deve apresentar a filha aos avós maternos e uma cerimônia de batismo é providenciada. Ali, Tom, para sua infelicidade, descobre que sua Lucy tem uma mãe – que jamais se recuperou do desaparecimento do marido e da filha no mar. Tom não quer mais pesos na consciência do que já tem e fica tentado a revelar a verdade. Mas Isabel o desafia e questiona seu amor por ela.
Tom toma sua decisão. E as consequências são terríveis para todos. O faroleiro, responsável por iluminar o caminho dos navegantes em alto-mar, vê apenas uma trilha escura à sua frente. Escrito por uma advogada que aborda os limites da ética e os dilemas morais sob diferentes pontos de vista, A luz entre oceanos é um livro sobre perdas trágicas e escolhas difíceis, sobre a maternidade e os limites do amor.


Sombra da Noite
Subtítulo: Trilogia das Almas #2
Tradução:Márcia Frazão
Editora: Rocco
Lançado em Maio

Diana Bishop e Matthew Clairmont chegam a 1590 em busca de um pouco de tranquilidade depois da série de emoções vividas nos capítulos finais de A descoberta das bruxas, primeiro livro da Trilogia das Almas. A volta ao passado, que abre a continuação Sombra da noite, está ligada ao Ashmole 782, o misterioso manuscrito que os aproximou durante a estada de Matthew no século XXI. Depois de ser localizado por acaso por Diana durante uma consulta à biblioteca da Universidade de Oxford, o documento voltou a desaparecer do numeroso acervo. Diana e Matthew acreditam que voltando no tempo podem procurar o manuscrito antes de ele se tornar tão visado.
A vida no final do século XVI revela-se mais agitada do que o esperado. Diana precisa acostumar-se não apenas aos costumes, trajes e bons modos vigentes, mas com o temperamento explosivo do Matthew do século XVI. Para completar, terá de aprender a lidar com as criaturas que os cercam, não apenas bruxos como ela ou vampiros como Matthew, mas demônios. Um dos mais difíceis é um dos melhores amigos do marido, o escritor Christophe Malowe. Ao passar um tempo na companhia de Matthew e Christophe, Diana descobre que os dois fazem parte da famosa Escola da Noite, grupo formado por renomados intelectuais na virada do século XVII.
Não é apenas com os amigos de Matthew que Diana precisará aprender a lidar. Companhia ainda mais difícil é a do sogro, Phillipe, que não acredita que o filho foi capaz de se unir a uma bruxa. Tão logo a questão é esclarecida, Phillipe tenta ajudar Diana, buscando um bruxo capaz de auxiliá-la a conhecer o tamanho de seus poderes. Enquanto não consegue encontrar um professor capaz de lhe ensinar, Diana segue provocando as reações mais diversas nas pessoas e criaturas com quem precisa conviver. Todas as pesquisas que realizou como cientista e o conhecimento adquirido na universidade parecem não servir na hora de encarar o dia a dia da Era Elisabetana.
O casal busca abrigo em diferentes locações, na França, na Inglaterra e na cidade de Praga. A cada nova etapa, Diana vai conhecendo melhor o homem com quem resolveu se unir. Matthew não é apenas o charmoso vampiro de mais de 1500 anos. No século XVI, ele é guerreiro, nobre influente e espião a serviço da rainha Elisabeth I. Diana também não passa despercebida. Na Londres de 1590, ela chama a atenção de diferentes criaturas pela energia que emana, mesmo que ela mesma não tenha noção do poder que carrega.
Diana e Matthew envolvem-se em diversas situações até depararem-se com o que lhes fez viajar tão longe: o manuscrito Ashmole 782. Para conseguir o que querem terão de lidar com todo tipo de situação. Utilizando-se de referências a magia e rituais sobrenaturais e de um texto que flui facilmente, Deborah Harkness mantém os leitores presos até a última página, e cada vez mais curiosos sobre o que lhes reserva a parte final da trilogia.


NOTA: SINOPSES ORIGINAIS DOS SITES DAS EDITORAS OU DE LIVRARIAS.

Nenhum comentário: