É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

30 de abr de 2014

Amber House

Autor: Kelly Moore, Tucker Reed, Larkin Reed
Tradutor: Martha Argel
Editora: Jangada
Ano de Lançamento: 2013
Número de páginas: 350
Avaliação do Prosa Mágica: 8


“Eu tinha quase 16 anos da primeira vez que minha avó morreu.”

Assim começa o livro. De forma quase misteriosa, inusitada e a primeira vista nos força a ler diversas vezes a mesma frase para ter a certeza que estamos lendo certo, ou o revisor desavisadamente errou justamente na primeira frase do livro. Então, depois de analisar quase com uma lupa você descobre que é isso mesmo. E a pergunta que vem a seguir só será respondida na última página do último capítulo. “Segura coração!”
Amber House foi um presente, que eu escolhi sem muita pretensão. Li a sinopse no site da editora Jangada e achei que talvez fosse interessante. E, acabei sendo surpreendida.
Não espere de Amber House um livro água com açúcar, com uma típica história adolescente, por que ele não satisfaz este tipo de gosto. Amber House é literatura para quem gosta de ousar, de burlar o comum. As autoras simplesmente ignoram as leis da física comum, e partem para um questionamento do tempo que encontrará respaldo nos tratados de física quântica e, quem sabe, na Teoria das Cordas. Mas pode ficar tranquilo, Amber House é tudo isso sem nenhum didatismo. Você vai encontrar apenas emoções fortes.
Vista sob o ponto de observação de uma adolescente de 16 anos (Sarah) e seu irmão de 5 (Sammy) – e você chega a acreditar na maioria do tempo, que nenhum deles tem a idade que a autora revela. – a trama nos conduz a uma viagem através de Amber House, um casarão que traz em seu interior tantos segredos quanto 300 anos de vida permitem. Imagine uma casa repleta de passagens secretas, baús trancados e “ecos” correndo e interagindo o tempo todo?
E não pense que isto é um spoiler, por que não é. Amber House é um tipo de livro que só dá para explicar se você ler do começo ao fim. E pode ter certeza que não é difícil fazer isso.
Comparo algumas passagens da trama com o livro da autora inglesa Susanna Clarke, que escreveu Jonathan Strange & Mr Norrell, um de meus livros favoritos. Então, pode ter certeza que Amber House é muito bom.
A única tortura, e eu digo isso por que estou curiosa, é que Amber House é uma trilogia, e pacientemente teremos que aguardar o segundo livro para dar continuidade e saber o que vai acontecer com Sarah, com Sammy e com a mansão. Eu tenho meus palpites, por que de certa forma tudo ali faz sentido.

Se você já leu Amber House, estou curiosa para saber sua opinião, mas se você não leu, pode acrescentar o livro na lista de próximas leituras.

2 comentários:

Elis Culceag disse...

Oi Soraya!
Eu senti a mesma coisa lendo a primeira frase do livro, e aquilo nunca que fazia sentido, até que fez, e parabenizei mentalmente a genialidade das autoras. Surpreendida positivamente, também aguardo os próximos livros!!
Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

Camila disse...

Oi, Soraya.
Fiquei impressionada com a sua resenha. Não conheço muito os livros da Jangada, mas vou colocar esse livro na minha listinha de desejados.
Obrigada pela dica.
beijos
Camis - Leitora Compulsiva