É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

2 de nov de 2015

BIRMAN FLINT E O MISTÉRIO DA PÉROLA NEGRA

Autor:  Sergio Rossoni
Editora:  Chiado
Número de páginas: 284
Ano de Lançamento: 2015
Avaliação do Prosa Mágica:  8


No universo criado por Sergio Rossoni, autor brasileiro, psicanalista, Birman Flint é um gato, repórter do jornal Diário do Felino, e que está investigando o misterioso assassinato de Karpof Mundongovich. Animais de várias espécies contribuem para esta investigação, e nos levam a um mistério sobre a família Ronromanovich e alguns objetos misteriosos, além de duelos, rivalidades e uma boa dose de tensão.
Eu começo falando sobre o nome dos personagens que são charmosos e nos remetem ou a personagens da literatura, ou a personagens da vida real. Uma ideia muito criativa do autor.
Sérgio Rossoni estréia na literatura infanto-juvenil, mas já apresenta um trabalho maduro e diferenciado. Um texto que cativa e capaz de nos envolver completamente durante a leitura.
O pano de fundo da trama é a Russia, um país repleto de mistérios, viradas históricas e outras características que o torna fascinante para uma trama de ficção fantástica.
Rossoni criou personagens verossímeis, mesmo em se tratando de animais. Com certeza o autor se valeu de sua experiência com a mente humana para criar uma gama de personagens tão variada, tão “humana”, que ao mesmo tempo em que cativa, revolta, irrita e nos apaixona.
Birman Flint é uma história de aventuras e mistério, com uma pitada de sobrenatural, o que dá à “receita” um sabor exótico.
Sérgio escreve com fluidez e a dose certa entre o revelar/ocultar. Você vai vislumbrando os detalhes, mas nunca consegue a certeza sobre o desfecho até chegar ao final da história. Simplesmente fascinante.
A história é dirigida ao público infanto-juvenil, mas se você é adulto pode ler sem culpa. Birman Flint e o mistério da Perola Negra é um daqueles livros que também te levam a reflexão, depois de uma boa dose de distração.
E, ao final, respirando ou não aliviados, ele consegue criar um novo suspense, uma nova ansiedade: - Quando será publicado novas aventuras destes personagens fascinantes?

Ainda não tinha lido nada da Editora Chiado, e fiquei contente com o trabalho final da edição.  Capa instigante e de qualidade. Páginas internas impressas em papel amarelado e muito leve. Nada de exageros. Aparência e conteúdo em perfeita harmonia.


Recomendo a leitura, e se você morar em São Paulo, vá ao lançamento, com certeza estarei por lá. Veja o convite abaixo.


Nenhum comentário: