É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

10 de jun de 2016

Escritoras Inglesas – Jane Austen

FOTO: PROSA MÁGICA
Se existe algo que nunca suportei foi fanatismo. E, assim como existe este comportamento para todas as coisas comuns, também existe para o que é bom, como Jane Austen, mesmo assim nunca me considerarei uma “fanática” por ela. Talvez apaixonada, encantada e sobretudo feliz por ter a oportunidade de ler a ousadia desta jovem, que há cerca de dois séculos retratou tão bem a sociedade em que vivia.
Mas o que Jane Austen possui que encanta ainda hoje as pessoas?
Creio que a qualidade do texto, a profundidade da obra, o conhecimento da sociedade em que vivia, e o velho sonho que ainda sobrevive entre as mulheres – encontrar seu príncipe e se casar.
Em Orgulho e Preconceito, que considero uma de suas obras perfeitas, a família de Elizabeth Bennet é um retrato das que existem ainda hoje. Uma descrição perfeita das pequenas disputas entre irmãs, da preocupação materna com o futuro das filhas, e por que não dizer, com o pai que muitas vezes parece completamente alheio ao que acontece a sua volta. Além disso, há também aquele comportamento “provinciano” que parece ter retornado nas adolescentes deste milênio,  de querer viver em festas, ignorando a leitura, a cultura e o que realmente vale a pena no mundo. Em resumo, a sociedade de Jane Austen se parece demais com a sociedade de 2016.
Mas isto não é uma crítica à obra da autora, muito pelo contrário, Jane Austen foi capaz de criar algo que é real na atualidade, que se renova, que muda de roupa, de linguagem, de bebida principal, mas continua verdadeiro em uma analise do cotidiano. É como se ela captasse a alma humana em símbolos fonéticos e as fixasse ali. Todas as vezes que você abre um livro, aquele pedaço de alma escapa e se transforma em algo atual, em alguém de “carne e osso” que conhecemos.
Continuarei sendo leitora de Jane Austen até o fim desta vida. Lerei quantas vezes conseguir todos os livros, em português, em inglês. Verei todas as adaptações, mas tenho certeza que nada superará o impacto da primeira leitura e da primeira adaptação que vi.
Para quem ama Austen, tomar um chá nesta sexta-feira fria com um belo volume de suas obras nas mãos e mais que um presente.
- Estão servidos?

Nenhum comentário: