É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

11 de jul de 2016

O Escaravelho do Diabo

Autor:  Lúcia Machado de Almeida
Editora:  Ática
Número de páginas: 128
Avaliação do Prosa Mágica:  8+


Já aviso que não vi o filme, e por tudo que li não parece ser a mesma trama do livro. O Escaravelho do Diabo foi um grande sucesso entre os jovens na década de 90, enquadrando-se como literatura juvenil. Os personagens não são crianças, mas um estudante de medicina, um grupo de pessoas de meia idade que vivem em uma pensão, e um policial com ares de detetive americano.
A trama se passa na cidade de Vista Alegre, e o mistério que envolve a morte de pessoas ruivas, dentre elas o irmão de Alberto, um estudante de medicina. Na estória, todos os assassinatos ocorrem após as pessoas receberem um escaravelho cujo nome é determinante na forma como elas morrerão. O suspense é levado até o último minuto e você só descobre o motivo das mortes no final do livro.
Ao contrário do que muita gente diz a trama de Lúcia Machado de Almeida não está velha e ultrapassada, mas se engaja naquelas estórias que ficam através dos tempos por que contêm um bom argumento e a medida certa de suspense. Talvez o que incomoda um pouco é o texto, mas é preciso levar em conta que foi escrito há bastante tempo, quando a grande influencia deste tipo de literatura era a nacional, e não internacional. E convenhamos que a nossa literatura,  apesar de ser belíssima, é extremamente intelectualizada, e tem horas que parece ter sido escrita para uma boa análise de um linguista e não para ser degustada por um leitor comum. E isso não é uma crítica, mas uma constatação.
Eu adorei fazer esta releitura e não poderia deixar de compartilhar com vocês estas impressões, que mudaram com o tempo, mas não deixaram de ver em O Escaravelho do Diabo, o grande livro que é e sempre será.

A trama foi adaptada para o cinema e tem no elenco grande atores, mas o fato de eles terem transposto o personagem principal para uma criança me tirou a vontade de ver, por que muda o foco da trama. Se você assistiu e também leu o livro me conta suas impressões.

Um comentário:

Camila disse...

Sou dessas pessoas que lerem esse livro na infância e ainda guardo um especial carinho por ele! Uma pena se o filme não foi uma boa adaptação. Nem tive coragem de ver!!
Beijos
Camis - Leitora Compulsiva