É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

29 de jul de 2016

Quem quer se perder em um labirinto?

Foto do site scritto.io

Você já viu um labirinto? Já se perdeu dentro de um deles? Qual foi o seu sentimento? Você teria coragem de entrar em um novamente?
Creio que a figura do labirinto é tão antiga quanto podemos rastrear a humanidade. Há mitos, lendas e jardins imensos que os contem, feitos de todas as formas, sendo a mais bela rodeada por arbustos.
Na literatura existem muitos, mas eu gosto muito de lembrar  do labirinto em Harry Potter e o Cálice de Fogo, que é sinistro, e do livro Labirinto, da autora Kate Mosse que nos faz se perder e se achar em sua escrita sinuosa e cheia de truques.
Mesmo que não haja um labirinto no livro, a própria trama nos enreda neste emaranhado de estórias que se interligam, que nos levam a caminhos errados, a lugares iluminados até que possamos, munidos de todo o conhecimento adquirido durante a jornada chegarmos finalmente ao destino e recebermos o nosso prêmio.
Então, não há medo na caminhada do labirinto, pois percorremos todos os dias seus mistérios ao ler uma boa trama. E confesso gostar de pegar a rota errada e ser surpreendida com um novo caminho. Em minha opinião é isso que torna um livro atrativo, misterioso.

Eu comecei um novo labirinto hoje. E você? Em qual caminho vai se perder este final de semana?

Um comentário:

Camila disse...

Amei essa sua comparação de um livro com um labirinto! É exatamente isso!!
E eu amo me perder nas páginas de um bom livro!! rs...
Beijos
Camis - Leitora Compulsiva