É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

1 de set de 2016

Descobrindo o Islã no Brasil

Autor:  Karla Lima
Editora:  Hedra
Número de páginas: 196
Ano de Lançamento: 2016
Avaliação Prosa Mágica: 10


Toda resenha deste blog começa com um fato, uma curiosidade ou algo que remete diretamente a trama ou a descoberta do livro. Não seria diferente com Descobrindo o Islã no Brasil, da escritora e jornalista Karla Lima.
Quando iniciei a leitura instigante deste livro publiquei uma foto no facebook no estilo “Café com boa leitura”. Qual não foi a minha surpresa quando comecei a receber comentários “inbox” de reações descabidas de preconceito quanto ao tema. O que me causou espanto, no entanto, foi a falta de conhecimento e de vontade de buscar informações sobre uma temática que é controversa, mas que carrega em si uma miríade fascinante de mistérios, pensamentos e dogmas.
Eu tenho muito orgulho em poder resenhar este livro – e qualquer coisa que eu fale estará bem longe do que merece ser dito sobre ele. Descobrindo o Islã é muito mais que revelador, ele é corajoso, na medida em que a autora não tem ligação religiosa nenhuma com o islamismo, mas teve a coragem de se vestir com o hijab e fazer perguntas que nenhum de nós faríamos aos praticantes de qualquer outra religião, ou você se imagina perguntando a um padre católico se ele usa calças por baixo da batina?
Finalizei a leitura com satisfação, pois a autora escreveu um livro reportagem lúcido, informativo, desprovido de apologias positivas ou negativas, apenas apresentando os fatos.
Um dos pontos positivos – e eu queria mais informações sobre isto – foi que a autora se vestiu de muçulmana e viveu seu dia-a-dia daquela forma, sentindo o preconceito, a estranheza com que as pessoas olham quem é diferente. A passagem no posto de gasolina, onde o frentista pergunta se ela pode tomar café é o exemplo de nosso desconhecimento desta religião.
Quando Karla entrevista o xeique e pergunta se as mulheres usam roupas por baixo dos longos mantos, a reação e o entendimento do xeique foram engraçados, mas a paciência em responder revela bem mais sobre os praticantes do islamismo.
Karla é direta em suas perguntas, sempre respeitosa, mas ávida de saber e nos contar o que pode retirar definitivamente o véu de quem busca conhecer mais antes de falar sobre um assunto.
O que gostei mais no livro? Não saberia dizer. O que me chamou muito a atenção foi que todos os “personagens” foram tratados como pessoas comuns, como seres humanos iguais a nós (E são). Pessoas que tem dúvidas, que tem medos, e algumas até dupla crença – adorei o muçulmano espírita.
Descobrindo o Islã no Brasil tem uma mulher com o véu na capa, mas em sua essência despe totalmente o véu que cobre o nosso desconhecimento sobre o Islã. Tira de vez a associação terrorismo/muçulmano e nos apresenta que, assim como em todas as crenças, há os fanáticos que são capazes de destruir sem pensar nas consequências do que faz.
Se você, como eu, gosta de falar e debater com base em informações, Descobrindo o Islã no Brasil é o livro ideal a ser lido.


Nenhum comentário: