É proibido a reprodução das resenhas ou qualquer outro texto do blog sem a prévia autorização por e-mail do autor, e sem os devidos créditos.

1 de dez de 2016

Quando o silêncio parou o tempo


Da multidão fez-se o silêncio, tão profundo, tão comovente, como eu nunca tinha visto em minha vida. Aquelas centenas de pessoas, do outro lado do mundo abaixaram suas cabeças e congelaram o tempo naquele momento. Nada se movia, ninguém ousava dizer uma palavra. Naquele instante eu ouvi o silêncio.
Foi este silêncio que se abateu sobre mundo com a profunda dor de perder tantas vidas em um acidente estúpido. Foi o silêncio que dizia que algo mudaria dali em diante. E, como em um passe de mágica tudo parecia transformado. O mundo se tingia de verde, um verde de esperança; as pessoas, os times, os dirigentes de clubes foram tomados por uma vontade de amar e ajudar o outro, o Chapecoense, que perdeu não só vidas, mas todo o seu time e o seu futuro.
Por um instante, ao ler sobre tanta boa vontade, tanto carinho, voltei a acreditar que o mundo poderia mudar, e que talvez, metaforicamente falando, jogadores e jornalistas desencarnados sobrevoaram a Terra, uma última vez, para espalhar a paz e a harmonia, como os anjos e fadas dos contos infantis.
Tenho consciência de que este blog é literário, mas nem no livro mais fascinante encontrei tamanha força de uma trama que deixa muita tristeza, mas um mundo modificado.
Pode ser que daqui um mês as pessoas parem de falar no assunto, os jornais internacionais não publiquem mais nada, mas este time que agora joga no plano espiritual, deixou como herança uma mudança de comportamento, que se perpetuará.
Que seus familiares e amigos possam ter a força que precisam para superar a dor e a saudades.

#ForçaChape.




3 comentários:

Camila disse...

Oi, Soraya.
Já faz tempo que não estou devendo comentários por aqui, mas hoje consegui um tempo para vir dizer que adorei essa homenagem.
Esse trágico acidente, que poderia ter sido evitado, atingiu a todos profundamente!
Amei o texto!
Beijos
Camis - blog Leitora Compulsiva

Soraya Felix disse...

Obrigada Camila. Não consigo deixar de me emocionar com esta tragédia sem tamanho. Eu precisava escrever algo.
Bjs

Soraya Felix disse...

Obrigada Camila. Não consigo deixar de me emocionar com esta tragédia sem tamanho. Eu precisava escrever algo.
Bjs