Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2013

A Biblioteca Perdida do Alquimista

Autor:   Marcello Simoni Tradutor:     Gilson Cesar C. de Sousa Editora:  Jangada Ano de Lançamento:  2013 Número de páginas:  368 Avaliação Prosa Mágica: 8 “Sabei todos vós, pesquisadores da sabedoria, que o princípio desta Arte – em virtude da qual muitos pereceram – é um só, e considerado pelos filósofos o mais poderoso e sublime entre os elementos. Os tolos desdenham dele como se fosse a coisa mais vil do mundo. Nós, ao contrário, o veneramos.” Trecho do livro Turba Philosophorum, XV. Citado em A Biblioteca Perdida do Alquimista, pág.9. Com esta citação começa a primeira parte do grande tratado alquímico criado pelo italiano Marcello Simoni. A Biblioteca Perdida do Alquimista, segundo livro da trilogia criada pelo autor, é um tratado alquímico em forma de ficção. Marcello trouxe de volta o personagem Ignazio de Toledo e seu filho Uberto, e também o francês Willalme, todos de O Mercador de Livro Malditos , já resenhado neste blog. Mais uma vez Ignazio se

Eu sou Malala

Autores: Malala Yousafzai e Christina Lamb Tradutor:   Vários Tradutores Editora: Companhia das Letras Ano de Lançamento:  2013 Número de páginas:  360 Avaliação do Prosa Mágica : 10 - Quantas Malalas existem no mundo? Talvez muitas, talvez duas ou três. O fato é que apenas uma delas fez a diferença. Escrever esta resenha é como se fosse um prêmio para mim. Falar de Malala Yousafzai é contemplar todas as heroínas da ficção que conhecemos em apenas uma única personagem da realidade. O livro é uma biografia, mas parece ficção. Malala é a personagem de uma trama que o próprio Planeta em que vivemos se encarregou de escrever. Confesso não ser fã de biografias, mas tenho consciência da importância do papel que elas exercem em nosso mundo, no entanto “Eu sou Malala” é diferente. Ela foi escrita para contar uma “boa” história, para que o mundo conhecesse um pouco da vida desta garota, que se levantou para contestar a absurda ordem do Talibã em fechar as escolas pa