Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

O Gigante Enterrado

Autor:   Kazuo Ishiguro Tradutor: Sonia Moreira Editora:   Companhia das Letras Número de páginas: 400 Ano de Lançamento: 2015 Avaliação do Prosa Mágica:   9+                               Imagine uma mistura de JRR Tolkien, Beowulf e um toque mágico dos contos de Grimm!!! Ponha uma pitada de poesia japonesa e o talento dos britânicos para nos contar histórias. O Gigante Enterrado , do nipo-britânico Kazuo Ishiguro é tudo isso e muito mais. Ishiguro, em seu primeiro romance em dez anos, nos conta uma fábula espetacular com referências sólidas a um manuscrito do século XIV chamado “Sir Gawain e o Guerreiro verde”, cuja versão critica mais famosa é de, nada menos, que J.R.R.Tolkien e que serviu como fonte de inspiração para a criação de O Senhor dos Anéis. O manuscrito conta como Sir Gawain, cavaleiro do rei Arthur, sai em uma missão secreta pelo reino. No livro de Ishiguro, Sir Gawain está velho, com sua armadura enferrujada, mas a vontade ferrenha de cumprir

A mágica da arrumação

Autor:   Marie Kondo Tradutor: Marcia Oliveira Editora:   Sextante Número de páginas: 160 Ano de Lançamento: 2011/2015(Brasil) Avaliação do Prosa Mágica:   8                               Uma pausa na ficção em busca de uma solução para arrumação de tantos livros acumulados na estante de casa, e pasmem, o conselho da autora é “só fique com aqueles que te trazem plena felicidade”. Doce ilusão para quem ama a leitura! No entanto fiquei curiosa e decidi que esta seria a minha leitura não ficcional deste mês. MarieKondo é japonesa, fanática por arrumação desde criança e um grande sucesso não só em vendas de livros no exterior, como um sucesso em sua profissão; - orientar pessoas em como arrumar suas casas e escritórios. Quando você ouve falar nisso, fica pensando que o livro é tão chato como um dia de arrumação de armário, mas não é. Marie Kondo é uma coacher em arrumação, o que significa que o método dela não a inclui como a pessoa que irá a ação, mas sim a pro