Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2014

A Sombra do Vento

Autor: Carlos Ruiz Zafón Tradutor: Marcia Ribas Editora: Suma de Letras Ano de Lançamento: 2001 Ano de Lançamento Brasil: 2007 Número de páginas: 400 Avaliação do Prosa Mágica: 10 “-(...) cada livro, cada volume que você vê, tem alma. A alma de quem o escreveu, e a alma dos que leram, que viveram e sonharam com ele. Cada vez que um livro troca de mãos, cada vez que alguém passa os olhos pelas suas páginas, seu espírito cresce e a pessoa se fortalece.” Pág 6. Começo esta resenha com um texto, e por que não dizer, com a alma de quem soube transformar em palavras o grande e imenso amor que dedicamos aos livros. Confesso que é impossível a isenção em avaliar a Sombra do Vento, não só pela genialidade do autor, mas também por que sou escritora e o livro fala um pouco de nós escritores, seres ingênuos com mania de Deus a criar e espalhar seus personagens pelo mundo, sem pedir licença para ninguém, com o coração apertado e a alma transbordando uma alegria que

Encontro com Zafón

Roberta, Carla, Josi, Yvone, Dora e Soraya Nada mais prazeroso que reunir um grupo para falar sobre o que mais amamos: - livros. Ano passado reunimos um grupo de amigas e amigos, no mais puro estilo “O Clube de Leitura da Jane Austen” para conversarmos sobre livros, seus personagens e acabamos descobrindo que também iríamos falar de viagens, comida, vinhos e outras “coisinhas” deliciosas que fazem parte de nossas vidas. O Clube foi um sucesso desde o primeiro encontro, que discutiu nada mais que Orgulho e Preconceito de nossa inspiradora Jane Austen. A empatia foi tão grande que estamos juntas até hoje, e o grupo ganhou um nome: - Magia Literária. Ontem, em pleno feriado de quinta-feira nos reunimos para falar sobre a Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón, um livro fantástico fruto da imaginação deste escritor brilhante. Zafon nos proporcionou um de nossos melhores encontros, uma bate papo que oscilou entre lugares turísticos em Barcelona e teorias psicológicas sobre o com

Abril em Paris

Autor: Michael Wallner Tradutor: Sabine Dorle Krzikalla Editora: Rocco Ano de Lançamento: 2006 Número de páginas: 192 Avaliação do Prosa Mágica: 5 Sempre acreditei que algumas tramas valiam a pena pelo seu valor histórico, mesmo que fosse inteiramente ficção, mas a referência, a memória de algo que aconteceu. Há muitos livros que fazem isso magistralmente, que nos mostram principalmente os horrores da Segunda Guerra Mundial e do nazismo através de personagens cuja alma ficcional é verdadeira. São personagens que nos fazem chorar e sofrer, às vezes sorrir e ter esperanças, por que eles poderiam ter existido, são factíveis. Imbuída neste pensamento comecei a ler Abril em Paris, uma trama que se passa em 1943, na Paris invadida por tropas nazistas.Lá, um jovem cabo alemão, alguém que foi a guerra sem nenhuma convicção, faz traduções e vive os horrores dos porões de tortura. O cabo Roth também é um curioso, e sai pelas ruas de Paris vestido de francês e ne

O Inverno das Fadas

Autor:  Carolina Munhoz Editora: Casa da Palavra- Fantasy   Ano de Lançamento:  2012 Número de páginas:  304 Literatura Brasileira Sempre que escrevo sobre literatura brasileira atual eu me surpreendo. Os quase desconhecidos autores são um prenúncio de uma literatura borbulhante, de uma trajetória em construção, de criatividade em ebulição como Wandria Coelho (Ritual do Espírito Maligno), Mari Scotti (Hibrida) e Petê Rissatti (Réquiem: Sonhos Proibidos). Tem os que já conseguem um lugar na mídia como Talita Rebouças (Fala Sério), André Vianco (A Noite Maldita, dentre outros), LeticiaWierzchowski (Sal, A Casa das Sete Mulheres), Eduardo Spohr (Apocalipse) dentre outros autores. Todas as vezes que me deparo com um livro como O Inverno das Fadas, de Carolina Munhóz, eu me questiono o porquê desses autores serem tão geniais e ao mesmo tempo “desprezados” pelo leitor e pela crítica no Brasil. É uma questão quase sem resposta. Carolina Munhoz me surpreendeu, princip

O Estranho Mistério das Quartas-Feiras

Autor:  Julie Bourbeau Tradutor: Cláudia Barcellos Capa e Ilustrações: Jason Beene Editora: Jangada   Ano de Lançamento Brasil:  2014 Ano de Lançamento do Livro: 2012 Número de páginas:  248 Avaliação Prosa Mágica: 10 Eu nunca comentei um livro infantil aqui no blog, mais por falta de oportunidade que outra coisa. Quando vi que a Editora Jangada estava lançando este livro com um nome que ficava entre o estranho e o bizarro decidi que era hora de resenhar algo assim. E não me decepcionei. E a história que li é mais ou menos assim: A vida na Vila onde Max, um valente menino de 10 anos, é quase normal, exceto pelas quartas-feiras, dia em que a população se tranca em casa para evitar os problemas e desconfortos causados pelos acidentes que só ocorrem as quartas-feiras. Max, como todo menino, se cansa de ficar trancado em casa e desafia o dia, saindo em busca do mistério. Ele acaba descobrindo muito mais do que gostaria. As quartas-feiras são seres fedorentos, di