Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2014

Encontro de Fãs da Série Sevenwaters

Foto Prosa Mágica Eu posso dizer que vou a poucos, mas bons eventos literários. Trata-se de uma opção. Na semana passada a Editora Butterfly fez um encontro de fãs da série Sevenwaters. Para quem não conhece a série, trata-se de uma estória que se passa na era pré-cristã, com mulheres fortes e corajosas, envolta em uma floresta repleta de magia Celta, um simpático Bretão, alguns outros personagens não tão simpáticos mas importantes e 3 gerações de uma mesma família envolvidas em uma trama de vida ou morte. Isso sem contar que o primeiro livro foi baseado na lenda dos Seis Cisnes, transcrita pelos irmãos Grimm. No Brasil já foram publicados 3 livros: Filha da Floresta , que foi resenhado aqui no Prosa Mágica; Filho da Sombra e o recém lançado Filha da Profecia, que ainda não li mas já está na lista de urgências. Toda a trama foi criada pela autora neo-zelandeza J ulietMariller que enviou uma mensagem especialmente para o encontro na livraria Cultura. Ima Vick (Tradutora d

O Chá do Amor

Autor: Jennifer Donnelly Tradutor: Márcia Frazão Editora: Editora Essência Título Original: The Tea Rose #1 Ano de Lançamento: 2002 Ano de Lançamento Brasil: 2009 Número de páginas: 584 Avaliação do Prosa Mágica: 10 Estou até agora me perguntando: - Que livro é esse???? Gosto de contar como determinados títulos chegaram as minhas mãos, então vamos lá. Desta vez foi a querida amiga Dora que me falou sobre um livro que eu adoraria ler por que parte dele se passa em Londres, que é uma cidade que amo e que passei um lindo e delicioso mês de 2014. Além disso, ele remetia a Nova York, cidade sede do meu segundo livro da Trilogia Literatura & Champanhe. Tudo isso e mais a vantagem de se passar no final do século XIX. A curiosidade se aguçou e ele ficou aguardando o momento certo de ser lido. É apaixonante, para não dizer contundente, divertido e curioso. O livro se passa ao longo de 10 anos, entre 1888 e 1898. Conta a história de Fiona Finnegan, uma garota

Pablo e Dom Pablo

Esta é uma das fotos de Pablo Neruda que eu mais gosto. Esta semana completou-se 110 anos de nascimento do grande poeta Chileno Pablo Neruda (Neftalí Ricardo Reyes Basoalto), que nasceu em de julho de 1904 em Parral, região do Maule, Chile (Se você olhar no mapa verá que a cidade está abaixo de Santiago.). Ele é considerado um dos maiores poetas de língua espanhola do século XX. Pablo morreu em Santiago, em 23 de setembro de 1973. Fiquei me lembrando de como foi o meu primeiro encontro com ele, com sua obra. O livro foi um presente de minha mãe, que sabedora de minha paixão por poesia o encontrou na falecida livraria Guarani do bairro da Lapa. Era um exemplar misto, escrito por sua fiel secretária Jurema Finamor (*) que contava a vida do poeta e os anos em que o secretariou. Também haviam poemas, muitos deles e confesso, me encantaram. Pablo Neruda tem uma poesia instigantes que ora recai em um lirismo angustiado, como o de sua obra Vinte Poemas de Amor e uma Canção desesper

O Anel do Magnífico

Autor: Agustin Bernaldo Palatchi Tradutor: Gilson Cesar Cardoso de Sousa Editora:   Jangada Título Original: La Alianza del Converso Ano de Lançamento: 2010 Ano de Lançamento Brasil: 2013 Número de páginas: 464 Ficção Espanhola Avaliação do Prosa Mágica: 8 Para os alquimistas e para os estudiosos desta ciência antiga, o opus nigrum é o processo de banir as sombras interiores dando espaço para a luz. Agustin Bernaldo Palatchi faz de O Anel do Magnífico (Editora Jangada) este processo através das palavras. Sombra e luz se equilibram em uma frágil, porém instigante trama que ora nos obscurece a vista, ora nos banha de luz com sua criatividade. É estranho e surreal, apesar de ser verdadeiro – um paradoxo, eu sei – é tão real que a trama é fruto de uma pesquisa histórica de cinco anos. E haja coração para suportar os altos e baixos que fazem parte da trajetória da humanidade. Ambientada no final do século XV e inicio do século XVI, na resplandecent

Entrevista com Julie Bourbeau

O que seria da vida de um leitor sem o tradutor? Eu comecei o texto de uma entrevista desta forma no ano passado, e a pergunta nunca esteve tão forte em minha cabeça. Apaixonada pelo livro O Estranho Mistério das Quartas-Feiras , de Julie Bourbeaum publicada pela Editora Pensamento e resenhado aqui , comecei uma busca por informações sobre a autora. Não achei o quanto esperava, mas me deparei com esta entrevista publicada em 2012 pelo blog “So I’m Fifty” da Pam Torres . Não perdi tempo e escrevi para a Pam pedindo autorização para traduzir, e qual não foi minha surpresa semanas depois receber uma resposta positiva. Foi ai que os meus amigos tradutores me vieram à cabeça. É muito fácil entender um texto em inglês, mas transformá-lo em algo legível é tarefa para profissionais, por isso me desculpo por antecipação pelas falhas cometidas. Nesta entrevista, a autora surpreende com suas respostas soltas, verdadeiras e a simplicidade ao contar como começou a escrever. O nascimento d