Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014

Próximas Leituras

Inaugurando uma nova coluna que eu chamei de Próximas Leituras . Nela eu vou publicar os próximos livros a serem resenhados, com seus dados técnicos, mas sem sinopses, por que prefiro fazer as minhas próprias sinopses e, obviamente só as farei depois de ler os livros. Para a próxima leva de resenhas escolhi os seguintes livros: * O Inverno das Fadas, de Carolina Munhoz (Fantasy- Casa da Palavra). Uma autora brasileira que segundo a crítica é genial. Já estou lendo e gostando. * Estranho Mistério das Quartas-feiras , de Julie Bourbeau. Um lançamento de Maio da Editora Jangada, focado no publico Juvenil. A história parece bem interessante e a escrita é bem empolgante. * A Sombra do Vento , Carlos Ruiz Zafón (SUMA de Livros). Este autor dispensa  apresentações. * O Anel do Magnífico , de Agustin Bernaldo Palatchi (Editora Jangada). Uma trama que envolve Sociedades Secretas, Fanáticos Religiosos e Segredos Milenares. O difícil foi escolher a ordem de leitura já

A Rosa da Meia Noite

Tradutor:   Elaine C.A. Albino Oliveira Editora: Novo Conceito Ano de Lançamento: 2014 Número de páginas: 624 Nota Prosa Mágica: 10 * Prepare-se! A Rosa da Meia Noite é um romance assombroso e assombrado. Mais uma vez fiquei encantada com a maestria desta escritora Irlandesa, que parece transformar fantasias em realidades tão criveis, que depois que a última página se vai, a sensação de perda é muito grande. Seus livros são como amigos que nos abandonam. Lucinda Riley nos leva por uma viagem mágica de 111 anos, através do olhar sensível de uma menina/idosa indiana, que viveu o auge e as grandes mudanças de uma Índia em que cintilou palácios luxuosos e o domínio Britânico. Em A Rosa da Meia Noite nada é fácil, nada é gratuito. Cada frase, cada palavra parece ter sido estuda para nos causar sensações, emoções que nem desconfiávamos existir. É impossível ler e não chorar, rir e torcer por Anahita, Ari e Rebecca, que em minha opinião, ao lado dos personagens de A

A grave questão das revisões mal feitas

Todos nós temos a consciência de que ninguém é perfeito, principalmente quando o tema é Língua Portuguesa. Erros são cometidos a cada segundo, em qualquer canto do país. Isso é uma realidade que precisamos aceitar em nosso cotidiano. Fala-se cada vez pior e escreve-se pior ainda. No entanto, admitir erros em livros é algo que está longe das expectativas de qualquer um de nós. O mínimo que se espera de uma editora é que ela nos entregue um produto – por que livro é produto. – sem defeitos e com qualidade excelente. Quando eu falo de qualidade estou dizendo o conjunto capa, impressão, tradução, revisão e preço justo. Infelizmente não é o que vem acontecendo. A cada dia tenho encontrado mais e mais erros de revisão em livros, chegando ao limite de acreditar que as editoras não estão contratando profissionais para isso, e estão entregando o trabalho de revisão para pessoas sem a devida capacitação. Quem é leitor compulsivo sabe que é horrível ler um livro mal traduzido, mas pio

Leitura Poderosa

Finalmente uma reportagem séria a respeito da leitura. A revista Veja está de parabéns pela iniciativa, e mesmo que ela não tenha a profundidade desejada, já é um começo neste mundo em que muita gente acredita que ler romances é “futilidade” e mero passatempo. Nunca tive dúvidas dos poderes da leitura de um bom romance. Já fui uma leitora ávida de livros técnicos e científicos e sei como excessos neste gênero não só subtraem a criatividade como limitam o horizonte. A leitura de romances, por outro lado, além de nos transportar para outros mundos, outras vidas, tem o benefício de nos relaxar e nos trazer, muitas vezes, conhecimentos que de outra forma seriam “chatos” e pouco atrativos. Fiquei feliz em saber que há pesquisas em Universidades renomadas sobre os efeitos da leitura em nosso cérebro, e pasmes, sabe aquela sensação de se transportar para outro mundo? Segundo a reportagem, isso ativa áreas de nossa mente que não seriam ativadas de outras formas, excetos se vivenciáss