Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2012

O Príncipe dos Poetas

Menotti aos 90 anos “Em qualquer terra em que os homens amem. Em qualquer tempo onde os homens sonhem. Na vida.” (1) Não poderia deixar de homenagem a cidade de São Paulo que completará 458 anos de uma existência plena, cultural e repleta dos problemas das grandes metrópoles. Para isso, escolhi o tema Literatura. Infelizmente o estudo da Literatura escolar não dá a necessária ênfase aos paulistas e paulistanos, exceto pelo Movimento Modernista, que é visto muito mais no conjunto de uma obra (e isso é bom) que na individualidade de seus participantes. São Paulo gerou grandes nomes da literatura, e dentre eles Paulo Menotti Del Picchia, um de meus favoritos. Ele nasceu em 20 de março de 1892 aqui na cidade de São Paulo, e viveu parte de sua vida em Itapira, onde hoje se encontra seu memorial e a Academia de Letras Menotti Del Picchia. Menotti quando jovem O Príncipe dos poetas, como foi aclamado no ano de 1982 foi um dos grandes colaboradores da semana de arte moderna, e um poeta

Silêncio

Em que momento o silêncio toma conta do seu ser? Quando você não tem mais segredos para compartilhar ou quando meses de sua vida parecem estar trancafiados em um porão profundo e inacessível? Para Nora Grey, o silêncio não se resume apenas a amnésia que acometeu sua vida, ou na falta total de segredos. Quando Nora acorda em um cemitério, três meses após seu desaparecimento, o silêncio que grita em sua mente em seu coração parece ser, se não o maior, o pior incomodo que alguém poderia ter em sua vida. Em Silêncio, de Becca Fitzpatrick, terceiro livro da Série Hush, Hush, a autora parece ir bem mais fundo nas emoções, na mazelas, nas dúvidas e incertezas que permeiam a vida dos seres humanos. Já no prólogo o leitor leva um choque que provoca estranhamento, dor. Até que ponto uma pessoa, no caso um anjo, pode ir quando ama verdadeiramente alguém? E a resposta é dura, comovente e, como tudo o que a autora escreve, controversa. A grande luta mítica entre o bem e o mal fica em segundo plano

A Soma e o Resto

No final do ano passado, pouco antes do Natal, eu vi uma senhora na fila para embalar presentes em uma livraria, levando uns dez exemplares do livro A Soma e o Resto, de Fernando Henrique Cardoso e fiquei curiosa: - Por que alguém daria tantos presentes iguais? Quantas pessoas se interessariam em um único circulo de amizades ou parentesco por um mesmo tema? - A curiosidade ficou já que obviamente não questionei a compradora. Aquela cena me instigou a adquirir o livro e apreciá-lo, como o primeiro a ser lido do começo ao fim em 2012. Uma preciosidade. O livro é uma reflexão sobre os principais acontecimentos históricos das últimas décadas, o olhar de um homem com 80 anos, ex-presidente da República, Sociólogo, professor Catedrático e, sobretudo, um brasileiro apaixonado pelo Brasil. Logo no início, o organizador do volume, Miguel Darcy, nos remete a um pensamento de FHC: “Numa das últimas gravações, indagado sobre o que teria a dizer aos jovens, Fernando Henrique surpreende. Os jovens i

Crônicas de Aço e Forja: - Depois dos Fogos.

Não, não é um novo livro que está sendo lançado no mercado nem um plágio da afamada " Crônicas de Gelo e Fogo, do autor George Martim ". É apenas o título de uma reflexão que decidi que dividir com meus leitores. Já é 2012 e nada mudou, não da forma que imaginamos quando nos preparamos arduamente para a passagem da meia noite. Digo isso por que faço parte das pessoas que primam por todos os rigores da data: - roupa branca, uvas na mesa, lentilhas, champanhe, muito barulho e a alegria que ver um marco se renovando. Mas depois dos fogos, o que fica? O que fazemos com aquilo que acreditamos ser novo? Esta pergunta não quer calar e existe um milhão de respostas para ela, mas refletirei apenas sobre um único aspecto: - o mercado editorial brasileiro para novos autores. Já começo a reflexão falando de ficção. Sim, por que na verdade o mercado editorial para novos autores não existe, não pelos meios formais e tradicionais que os levarão a novas paragens e quem sabe traduções para o