Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010

Os Imortais em 1932

O tempo, esse senhor cruel e implacável. Há uma semana sem postar nada diferente. Mas, como a paixão pela escrita é maior que a guerra do tempo travada contra nós, pequenos seres humanos imersos na imensidão de um cosmos desconhecido, hoje postarei um texto que enviei para um Concurso da Editora Intrínseca recentemente. Foi uma experiência incrível escrever uma história com personagens de outro escritor localizados em uma época diferente. Algo que eu ainda não havia experimentado. No concurso, nós deveríamos escrever um conto com os dois personagens principais da série Os Imortais (Para Sempre e Lua Azul), da escritora norte americana Alyson Nöel, que ocorreria no Brasil, em séculos anteriores ao vinte e um. Para quem não conhece a série, Damen e Ever são seres imortais, que lutam para ficar juntos. Só que Ever durante um longo período de mais ou menos 600 anos era um ser humano normal, que podia morrer e reencarnar. Damen, imortal, apaixona-se por ela, mas por problemas que não vou re

PublishNews lança Lista de Mais Vendidos

O site Publish News colocou no ar a lista dos livros mais vendidos. A lista foi dividida em seis categorias: geral, ficção, não-ficção, autoajuda, negócios e infanto-juvenil. A lista se refere as vendas na semana de 6 a 11 de setembro, e boa parte dos títulos que estão nela não são novidades. Além disso, o site publicou um ranking das Editoras. É bem interessante para nós, leitores, pois na maioria dos casos demonstra como o nosso gosto literário nos leva a escolher livros de uma editora ou outra, sem ao menos nos darmos conta disso. Pelo menos no meu caso funciona. Segue uma parte da lista. Ela poderá ser consultada na integra no site do PublishNews. Editoras: Sextante Intrinseca Record Ficção 1.Querido John - Nicholas Sparks (Novo Conceito) 2. A Cabana - William P. Young (Sextante) 3. A última música -Nicholas Sparks (Novo Conceito) 4. Fallen - Lauren Kate (Record) 5. A batalha do apocalipse - Eduardo Spohr (Verus) 6. O símbolo perdido- Dan Brown (Sextante) 7. Tentada - P.C. Cast/K

Coincidências do Amor tem doses de humor e drama bem equilibrados

Coincidência do Amor foi uma boa surpresa e, confesso, estou abismada com a quantidade de críticas negativas salpicando a internet. Eu acredito que a crítica não entendeu bem a proposta do filme. O filme é bem feito, a trama é intrigante, com pitadas de humor e doses de reflexão da idade madura. Na história Kassie (Jennifer Aniston) e Wally (Jason Bateman) são dois grandes amigos, que dividem suas vidas sem graça. Kassie percebe que o tempo está passando e, em breve não poderá mais ter um filho, estão decide por uma produção independente no mais puro sentido que esta palavra possa ter. Wally, o amigo apaixonado, tenta impedir de todas as formas, mas não consegue. Kassie faz uma festa para receber a “semente” do doador escolhido. Wally, em uma cena hilariante, troca as “sementes” e esquece tudo devido ao alto grau de bebedeira. Anos depois, Kassie volta para Nova York com seu filho Sebastian e é ai que o filme acontece. Sebastian é uma miniatura de Wally, com o mesmo mau humor, as mesma

Livros de Agatha Christie serão espalhados pela cidade

Se há alguém que os amantes de suspense e mistério amam, este alguém é Agatha Christie. Nascida Agatha Mary Clarissa Miller em 15 de setembro de 1890, tornou-se a rainha do suspense, com suas tramas elaboradas e seu personagem fascinante, o encantador detetive Hercule Poirot. Incontáveis adaptações foram feitas para o cinema, e suas obras nunca saíram dos catálogos das editoras, sempre com uma tradução nova, ou uma edição esgotada. Para comemorar os 120 anos da Escritora, a editora L&PM colocará livros da autora em lugares estratégicos como bancos de praças, escadarias, metrô. Os sortudos que encontrarem pode levar para a casa e se deliciar com as histórias. Mas eu sugiro que depois da leitura, retornem os livros a rua para que outras pessoas possam sentir o mesmo prazer. Eu vou procurar pelo meu exemplar amanhã, e vocês?

Uma forma diferente de falar de 11 de setembro

Eu passei a semana toda pensando no que escreveria para o dia 11 de setembro. Tenho o hábito de dizer algumas palavras em datas especiais. Depois de pensar muito decidi que a melhor forma de falar desta data, tão terrível e marcante na história da humanidade pelo tamanho e alcance da atrocidade que aconteceu, seria falar de amor. Eu me lembro da emoção que senti quando assisti ao filme Cinema Paradiso (1988), de Giuseppe Tornatori, em especial na cena final, que mostra o protagonista da história apresentando o filme que fez com todas as cenas censuradas dos filmes que assistiu em sua infância no cinema chamado Paradiso. Então segue-se uma sequência dos beijos mais românticos do cinema preto e branco. Tomando emprestada a idéia, apresento as cenas de amor que considero as mais bonitas do cinema. Não só pela emoção que provocaram, mas pela construção da cena feita por habilidosos profissionais. A lista, é claro, não está completa, há muitas outras que gostaria de colocar aqui, outras que

Universidade americana abre curso sobre Zumbis

Seres sobrenaturais invadiram o Planeta Terra e parecem dispostos a não saírem mais daqui. Primeiro foram os bruxos e bruxas que voltaram a dizer seus encantamentos, depois foram os Vampiros, que ficaram mais sexys e humanos, segue-se uma onda de seres imortais, anjos decaídos. Agora, as universidades internacionais estão criando cursos específicos para o estudo desta febre mundial. Primeiro foi a Universidade de Durham (UK) que criou um curso sobre Harry Potter que iniciará em outubro, e agora a Universidade de Baltimore (USA) dará inicio a um curso específico sobre Zumbis. Criaturas que vivem em uma linha entre a morte/vida e que assombram a humanidade há muito mais de um século. Arnold T. Blumberg é o professor convidado que ministrará o curso na UB's School of Communication Design. Ele é co-autor do livro Zumbiemania. Os alunos assistirão a uma série de 16 produções clássicas de filmes sobre zumbis, além de lerem obras sobre o assunto. Os debates versarão sobre uma possível con

Nosso Lar, o filme mais caro da história do cinema Brasileiro

Confesso que nunca li o livro Nosso Lar, na verdade, conhecendo a história pela narrativa de outras pessoas nunca me senti inclinada a uma leitura que, a meu ver, como espírita, não traria nada de interessante exceto um excesso de metáforas. No entanto estou ciente das grandes massas de espíritas que se iniciaram na doutrina após a leitura do livro, o que resulta em pontos extremamente positivos para esta obra. O tão alardeado filme Nosso Lar do diretor Wagner de Assis, não cumpre o que prometeu em suas inenarráveis entrevistas, trailers e propaganda. O filme possui uma narrativa lenta, arrastada que deixa muitas pontas soltas, entre elas a história do espírito da mulher revoltada que tenta retornar a terra e não consegue. Falta ação, falta ritmo, falta à fórmula que nos prende como espectador. E, por favor, não digam que um filme com temática espírita não pode ser feito desta forma, pois é claro que pode, e muito. Nosso Lar é uma narrativa em primeira pessoa, cujo personagem André Lui