De volta à Passargada

Estou de volta. Após um longo e tenebroso inverno, retorno ao tão amado texto. Foi longa a jornada, dura, penosa e, ainda sem saber, quiçá vitoriosa.
Larguei tudo, a escrita, os amigos, a casa, os livros, absolutamente tudo em prol de uma estudo que não sei onde vai dar. Não dá para prometer nada, não sei o que será. As palavras terão que fluir, e só o cotidiano, os amigos, a vida, que estava suspensa pode trazer.
Eu digo benvida a mim mesma. Volto, como quem retorna de uma batalha.
Rendo-me a você.....

Comentários