Pular para o conteúdo principal

A vida dos irmãos Grimm

Nossa infância, em pleno século XX, foi recheada de histórias datadas da era medieval, recheadas de fantasias, do sobrenatural, das metamorfoses e de uma constante luta entre o bem e o mal, sendo o bem sempre vitorioso.
Boa parte destas histórias é composta de fábulas, que foram coletadas pelos irmãos Grimm, que viveram entre os anos de 1785 a 1863 na Alemanha.
Jacob Ludwig Carl Grimm e Wilhelm Carl Grimm viveram em uma época repleta de acontecimentos vitais para a humanidade, e estes fatores como massa crítica e mentalidade, contribuíram para suas pesquisas e importância vital para a história.
É importante ressaltar que Jacob Grimm é responsável pelo primeiro dicionário de língua Germânica e suas contribuições em filologia, lingüística e reconstituição da tradição alemã é algo indispensável para este país.
Já que falamos na época, grandes fatos marcaram estes anos. A revolução francesa, o livro do poeta Willian Blake chamado Songs of Innocence; Mozart apresenta a grandiosa obra da ópera Don Giovanni; a Constituição Americana é ratificada; A Declaração dos Direitos do Cidadão, é lançada nos Estados Unidos; na Inglaterra surge o primeiro documento feminista – a Reivindicação dos Direitos da mulher; a criação da Biblioteca do Congresso Americano; a guerra entre Inglaterra e Estados Unidos; Dicionário Oxford de Língua Inglesa começa a ser trabalhado; o primeiro volume do Thesaurus of English Words and Phrases.
Além disso, havia todo um aparato de intelectuais como Alessandro Volta (primeira bateria como fonte de eletricidade); os filósofos Schelling e Hegel; os novelistas Novallis, Jane Austin e as irmãs Bronte; o prof. Savigny, fundador histórico da jurisprudência; o poeta Walter Scott e John Keats; Napoleão Bonaparte; o compositor Ludwig Von Beethoven; poeta Lord Byron; a escritora Mary Shelley (Frankenstein); coroação da rainha Vitória, na Inglaterra; o escritor Charles Dickens; Edgar Allan Poe (O Corvo); Marx e Engels lançam “O Manifesto Comunista”; o escritor Hermam Melville (Moby-Dick); o naturalista Charles Darwin; presidente Abraham Lincoln, dentre outros.
Não é difícil notar que os países de língua inglesa também começaram seu trabalho lingüístico nesta mesma época, o que nos demonstra a profunda ligação e colaboração em rede que havia entre essas personalidades.
Além disso, percebe-se a quantidade romancistas e poetas que influenciaram o rumo da literatura mundial até hoje com histórias como:
- Razão e Sensibilidade, Orgulho e Preconceito
- Frankenstein
- Oliver Twist, The Pickwick Papers, A Christmas Carol, David Copperfield
- Songs of Inocence – texto escrito sob o ponto de vista de uma criança
- O Corvo
e... os grandes poemas românticos, especialmente os ingleses.

Havia uma grande produção advinda da língua, o que possibilitada a oportunidade de uma pesquisa mais profunda e a formação dos primeiros dicionários específicos da língua inglesa e alemã. Além disso, ao pesquisar a língua, naturalmente seus pesquisadores precisaram “ir a fundo” no estudo do folclore e das origens de cada povo. Isso foi o inicio do trabalho dos irmãos Grimm.
As fábulas não eram histórias para crianças, mas para adultos. No entanto os irmãos perceberam a riqueza da fantasia que havia nelas e publicou suas coletâneas como Histórias das crianças e do Lar. Estes contos, que não são exatamente contos de fadas, possuem as seguintes características:

1. Contos de Encantamento – com tramas que apresentam transformações, metamorfoses provocadas por por magia (Ex: O príncipe transforma-se em leão, depois em pomba)
2. Contos Maravilhosos – histórias com elementos mágicos e sobrenaturais
3. Fábulas – histórias vividas por animais
4. Enigma e Mistério
5. Lendas – histórias ligadas ao princípio dos tempos ou da comunidade – o mágico é um milagre associado a alguma divindade.
6. Contos jocosos – com humor e diversão

Seus contos mais famosos "Chapeuzinho Vermelho", "Branca de Neve e os Sete Anões", "Cinderela" e "A Bela Adormecida", são as obras literárias alemãs mais divulgadas em todo o mundo e foram traduzidas para mais de 160 idiomas e dialetos.
O volume final construído através do trabalho de toda uma vida dos irmãos Grimm contêm 181 histórias, que foram ilustradas por seu irmão Ludwig Emil. Muitas destas histórias eram de conhecimento comum em toda a Europa e é por isso que a encontramos sob o nome de vários pesquisadores do folclore.
Existe um museu na cidade de Kassel, http://www.grimms.de/ sobre os irmãos e uma famosa escultura na cidade de Hanoy, que carrega  uma lenda muito interessante sobre ela: Como a disposição da escultura é um dos irmãos sentados e outro em pés, conta-se que eles se revezam ao soar das 12 badaladas para que o outro descanse.
É claro que a vida dos irmãos que buscaram a fantasia e lendas seria também coroada delas.



Para ler sobre o assunto:

1.Contos De Grimm - Obra Completa
GRANDES OBRAS DA CULTURA UNIVERSAL, V.16
IRMAOS GRIMM
Editora Itatiaia

(Em Inglês)
2.Grimm’s Fairy Tales
Irmãos Grimm – com introdução de Elizabeth Dalton
Barnes & Noble Classics


3.The Brothers Grimm
Jack Zipes
Ed. Macmillan

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Inferno

Autor:  Dan Brown Tradutor: Fabiano Morais e Fernanda Abreu Editora:  Arqueiro Número de páginas:  448 Ano de Lançamento:  2013 (EUA) Avaliação do Prosa Mágica:   9                               Gênio ou Louco? Você termina a leitura de Inferno e continua sem uma resposta para esta pergunta. Dan Brown nos engana, muito, de uma maneira descarada, sem dó de seu leitor, sem nenhuma piedade por sua alma. O autor passa praticamente metade do livro te enganando. Você se sente traído quando descobre tudo, se sente usado, irritado, revoltado. Que é esse Dan Brown que escreveu Inferno??? Nas primeiras duzentas páginas não parece ser o mesmo que escreveu brilhantemente Símbolo Perdido e Código D’Vince.  Mapa do Inferno. Botticelli. Então, quando você descobre que está sendo enganado, assim como o brilhante Robert Langdon, a sua opinião vai se transformando lentamente, e passa de pura revolta a admiração. É genial a manipulação que Dan Brown consegue fazer c

Tudo vai passar

Diante desta desgraça geral, com tantas mortes no mundo e no Brasil, pode parecer estranho um blog falar de leitura, de romance, de ficção, de sonhos. Pode ter a certeza que não é. Do que é feita a vida, senão de sonhos tornados realidades? O que seria agora, dos milhões de italianos que estão em isolamento total em suas casas se não fosse o sonho, a esperança? - Tudo vai passar. Uma das maneiras mais ricas de se passar um momento como esse é a leitura.   O livro é a porta aberta para o mundo que não podemos caminhar; são os abraços que não podemos dar; são os familiares que não podemos encontrar; são pessoas diferentes com as quais podemos dialogar, mesmo que em um primeiro momento pareça que estamos exercendo um monologo. Você pode optar por dialogar com escritores mais contemporâneos, que nos apresentam uma linguagem atual. Talvez uma conversa regada a saquê com Murakami com “histórias bizarras que gravitam no limite do realismo fantástico” como explica Felipe Massahiro.

Setembro

Autor:   Rosamund Pilcher Tradução: Angela Nascimento Machado Editora:  Bertrand Brasil Número de páginas: 462 Ano de Lançamento: 1990 Avaliação do Prosa Mágica:   10                         É uma história extremamente envolvente e humana que traça a vida de uma dúzia de personagens. A trama se passa na Escócia, e acontece entre os meses de maio a setembro, tendo como pano de fundo uma festa de aniversário que acontecerá em grande estilo. Violet, que me parece ser a própria Rosamund, costura a relação entre as famílias que fazem parte deste romance. Com destreza e delicadeza, a autora   nos conta o cotidiano destas famílias, coisas comuns como comer, fazer compras, tricô, jardinagem. Problemas pessoais como a necessidade de um trabalho para complementar a   renda e outras preocupações do cotidiano que surpreendem pela beleza que são apresentadas. É um livro em camadas, que pode ser avaliado sobre vários aspectos que se complementam. Pandora, por exemplo, é o